quarta-feira, novembro 30, 2005 

Um presente


Segui a indicação de um amigo e lá fui eu à procura do "Charlie e a fábrica de chocolate" na FNAC, claro está! E... huuuummmm traz cd com a banda sonora!...
Pois é, mas como anda tudo aos pares, resolvi oferecer-me, em tom de prenda de Natal antecipada, mais uma coisa...Um filme de uma doçura imensa que me recordo dos tempos de adolescência..."Cinema Paraíso"...


Parece-me que tenho um optimo programa para o fim de semana, sim porque amanha é o Encontro de BlogAlgarve...e claro está, eu não perco!!!
Depois conto tudo...

Posted by Clitie at 23:57 7 comments

 

Bom feriado

Posted by Galadriel at 17:58 2 comments

terça-feira, novembro 29, 2005 

Damien Rice - "Closer"

Um filme genial... amores e dissabores, as trocas, as incertezas, o sofrimento de quem ama... Fica a música que é... especial.



And so it is
Just like you said it would be
Life goes easy on me
Most of the time
And so it is
The shorter story
No love, no glory
No hero in her sky
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...
And so it is
Just like you said it should be
We'll both forget the breeze
Most of the time
And so it is
The colder water
The blower's daughter
The pupil in denial
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off of you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...
Did I say that I loathe you?
Did I say that I want to
Leave it all behind?
I can't take my mind off of you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off of you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind...
My mind...my mind...
'Til I find somebody new

Posted by Clitie at 20:30 10 comments

 

Paciência de cão

Posted by Galadriel at 08:09 5 comments

segunda-feira, novembro 28, 2005 



Tenho clara consciência
Que preciso de ti a meu lado.
Que a noção da distância
É aterradora.

Cada dia que passa
Sem que te veja
É a tristeza
Tomando conta de mim.

E isto, penso,
Só se sente quando se gosta
Verdadeiramente de alguém.

(2/09/05)

Posted by Clitie at 19:14 5 comments

 

Neve na Serra da Estrela

A única estância de esqui de Portugal, na Serra da Estrela, abre oficialmente para a nova temporada, anunciou Costa Pais, administrador da Turistrela.
Para além da neve que tem caído nos últimos dias, foi também activada a produção artificial, disse aquele responsável da empresa concessionária do turismo na Serra da Estrela. O processo é assegurado por 48 canhões de neve existentes ao longo das pistas. A Estância de Esqui da Serra da Estrela tem 6,2 quilómetros de pistas com um desnível máximo de 137 metros. Quatro teleskis e um telecadeira de quatro lugares garantem uma circulação máxima de 3.700 pessoas por hora. Os passes diários de acesso às pistas (“forfaits”) variam entre os 10 e os 25 euros, conforme a época do calendário, com descontos para crianças e para acesso ao snowparque. Até dia 1 de Dezembro, inclusive, vigora a tarifa mais baixa (época “extra”), seguindo–se os preços mais altos (época “top”). Há também desconto de quantidade, para quem comprar mais que dois dias de esqui.
In Sic Noticias

Posted by Galadriel at 18:31 0 comments

 

Simplesmente lindo !



ELIZABETHTOWN

Drew Baylor (Orland Bloom), em dada altura estrela de uma empresa líder de calçado desportivo, é despedido em virtude do rotundo fracasso do seu principal projecto de design e consequente prejuízo de milhares de dólares causado pelo fiasco.
Como se tudo isso não fosse já suficientemente mau, a situação piora: Drew recebe a notícia da morte do seu pai e tem de regressar à sua terra natal, Elizabethtown, no Kentucky, para recolher os seus restos mortais.
Na viagem de avião Drew conhece Claire (Kirsten Dunst) uma hospedeira de bordo com uma energia positiva sem limite que muda o rumo da sua vida. Com a ajuda de Claire, Drew parte à descoberta das infinitas possibilidades para o seu futuro.
Uma verdadeira carta de amor à vida, Elizabethtown é uma encantadora viagem, repleta de música, que prova que as coisas mais fantásticas podem acontecer quando menos esperamos...

Posted by Galadriel at 18:09 1 comments

 

Pré-campanha



Mário Soares conversa com um homem que lhe confessa ter 95 anos, durante a visita à Escola Superior de Desporto em Rio Maior, segunda-feira, 28 de Novembro de 2005, em pré-campanha para as eleições de 22 de Janeiro de 2006.

In noticias.sapo.pt

Posted by Galadriel at 14:24 0 comments

 

Impressionante !




Your Eyes Should Be Brown



Your eyes reflect: Depth and wisdom



What's hidden behind your eyes: A tender heart

Posted by Galadriel at 09:05 2 comments

domingo, novembro 27, 2005 

A chuva


Choveste na minha alma
esta noite...
E as tuas gotas no meu corpo
eram frias...

Posted by Clitie at 13:47 11 comments

 

"O Piano"


Nada melhor para uma tarde de Domingo que rever...

Posted by Clitie at 11:27 4 comments

 

Keane

Click here 'Keane'

"Bedshaped"

Many's the time I ran with you down
The rainy roads of our old town
Many the lives we lived in each day
And buried altogether
Don't laugh at me
Don't look away

You'll follow me back
With the sun in your eyes
And on your own
Bedshaped
And legs of stone
You'll knock on my door
And up we'll go
In white light
I don't think so
But what do I know?
What do I know?
I know!

I know you think I'm holding you down
And I've fallen by the wayside now
And I don't understand the same things as you
But I do

Don't laugh at me
Don't look away

You'll follow me back
With the sun in your eyes
And on your own
Bedshaped
And legs of stone
You'll knock on my door
And up we'll go
In white light
I don't think so
But what do I know?
What do I know?
I know!

And up we'll go
In white light
I don't think so
But what do I know?
What do I know?
I know!

Posted by Clitie at 11:17 1 comments

sábado, novembro 26, 2005 

Manual de instruções?...


Quem não se sentiu já assim?
Como se ao entregar-se à pessoa que ama fosse também com um manual de instruções...porque ele sabe exactamente o que dizer quando estamos tristes, sabe o que dizer para nos fazer sorrir, sabe como nos tirar o folêgo, conhece a nossa música preferida, o nosso livro, a cor de que mais gostamos, consegue decifrar os nossos sonhos e desejos, mesmo sem dizermos nada e depois há também o reverso...E lá vem um mar de tristezas e desilusões e já não há palavras nem sorrisos com que nos possamos alegrar.

Posted by Clitie at 15:05 8 comments

 

O que dizem os meus olhos?




Your Eyes Should Be Hazel



Your eyes reflect: Intellect and sensuality



What's hidden behind your eyes: Subtle manipulation

Posted by Clitie at 12:43 3 comments

sexta-feira, novembro 25, 2005 

Um bom fim de semana!

Aqui fica um gostinho do meu preferido...Este senhor faz-me "rockar"...



Life is just a lonely highway
I’m out here on the open road
I’m old enough to see behind me
But young enough to feel my soul
I don’t wanna lose you baby
And I don’t wanna be alone
Don’t wanna live my days without you
But for now I’ve got to be without you

I’ve got a pocket full of money
And pocket full of keys that have no bounds
But then I think of lovin’
And I just can’t get you off of my mind

Babe can’t you see
That this is killing me
I don’t want to push you baby
And I don’t want you to be told
It’s just that I can’t breathe without you
Feel like I’m gonna lose control

I’ve got a pocket full of money oh yes I do
And a pocket full of keys that have no bounds
But when it comes to lovin’
I just can’t get you off of my mind, yeaaah

Am I a fool to think that there’s a little hope
Yeah yeahhhhhheee yeah
Tell me baby, yeah
What are the rules the reasons and the do’s and don’ts
Yeah yeahhhhhheee yeah
Tell me baby tell me baby, yeah
What do you feel inside?

I’ve got a pocket full of money
And a pocket full of keys that have no bounds
Oh yeah
But when it comes down to lovin’
I just can’t get you off of my mind, yeah
I just can’t get you off of my mind, yeah.

Posted by Clitie at 20:04 7 comments

 

Recordar a juventude ...

Posted by Galadriel at 09:20 4 comments

 

O "Moleskine" dos segredos


Aqui está o livrinho de todos os textos, de todas as notas, de todos os momentos... Amarelo como convém a um Girassol/Clitie, encomendado expressamente a Van Gogh...Num dia especial, alguém especial iluminou-me o olhar com a sua cor, desde aí já viu momentos bons e momentos menos bons e anda sempre comigo, dia após dia.Há dias que é a única companhia, à cabeceira da cama quando as noites são mais solitárias e vou relendo o que tem escrito e vou recordando... Depois são esses os momentos que partilho com vocês.E então, de que cor é o vosso "Moleskine"?

Posted by Clitie at 08:28 10 comments

quinta-feira, novembro 24, 2005 

A tua ausência


Não está certo
o tempo passar assim,
por mim
sem que o vento traga
as tuas palavras.

Não está certo
o abandono em que fiquei
quando o dia passou.

Não está certo
o chegar da lua
desacompanhada de ti.

Não está certo
ficar sentada no degrau
da beira da estrada
esperando que a poeira
viesse com sinal de ti.

Não está certo
querer-te assim
e tu...
fazeres-te notar com ausências
.

Posted by Clitie at 22:27 11 comments

 

...

Posted by Galadriel at 14:04 7 comments

 

"Wake Me Up When September Ends"

No meu caso era mais quando Novembro acabasse...


Summer has come and passed
The innocent can never last
wake me up when september ends

like my fathers come to pass
seven years has gone so fast
wake me up when september ends

here comes the rain again
falling from the stars
drenched in my pain again
becoming who we are

as my memory rests
but never forgets what I lost
wake me up when september ends

summer has come and passed
the innocent can never last
wake me up when september ends

ring out the bells again
like we did when spring began
wake me up when september ends

here comes the rain again
falling from the stars
drenched in my pain again
becoming who we are

as my memory rests
but never forgets what I lost
wake me up when september ends

Summer has come and passed
The innocent can never last
wake me up when september ends

like my father's come to pass
twenty years has gone so fast
wake me up when september ends
wake me up when september ends
wake me up when september ends

Posted by Clitie at 08:47 3 comments

quarta-feira, novembro 23, 2005 

E depois da chuva?


Estou a ver a chuva que caí.
Há dias que ainda espero
na soleira da porta,
que me venham entregar a carta
em que me explicas
como aprender a viver sem ti.

Há já tantas saudades neste corpo,
Há já tanta falta de ti,
e as lágrimas que teimam em cair,
já não são doces, agora,
até os meus lábios
perderam o sabor...

E o vento traz o som de todas as promessas quebradas,
E a noite tira-me o sono
E são só os medos de outrora
que me ficaram gravados na alma.

(23/11/05)

Posted by Clitie at 19:38 11 comments

terça-feira, novembro 22, 2005 

Um livro


Trinco-te pela tarde
macia pele na aragem solta...
esvaída e líquida
amanso-te na entrega
e colho o grito
no ardor da língua saciada.

Maria Aurora Carvalho Homem in "Antes que a noite caía"
Editora Ausência - www.editora-ausencia.com

Tem uns textos curtos mas adoráveis!

Posted by Clitie at 21:15 11 comments

 

Lembro-me bem do seu olhar



(...)
Ontem, passei nas ruas como qualquer pessoa.
Olhei para as montras despreocupadamente
E não encontrei amigos com quem falar.
De repente vi que estava triste, mortalmente triste.
Tão triste que me pareceu que me seria impossivel
Viver amanhã, não porque morresse ou me matasse,
Mas porque seria impossível viver amanhã e mais nada.
(...)

Álvaro de Campos

Posted by Clitie at 19:11 10 comments

segunda-feira, novembro 21, 2005 

O amor é uma companhia


O amor é uma companhia.
Já não sei andar só pelos caminhos,
Porque já não posso andar só.
Um pensamento visível faz-me andar mais depressa
E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo.
Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo.
E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.
Se não a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.
Todo eu sou qualquer força que me abandona como um girassol com a cara dela no meio.

Alberto Caeiro

Posted by Clitie at 20:04 9 comments

domingo, novembro 20, 2005 


Hoje, queria ter tido alguém à minha espera, alguém que me recebesse de braços abertos.
Hoje, queria ter tido alguém que me preparasse uma banho perfumado com pétalas de rosa, que me convidasse para um jantar à luz das velas...
Hoje, queria ter tido um convite para dançar pela madrugada fora sem ter de contar os minutos...
Hoje queria ter tido um dia especial para recordar.
Mas em vez de tudo isto, estou sozinha... tomei um duche rápido para não ter saudades e sentei-me à mesa, que é grande demais só para mim...iluminei o meu jantar com uma lâmpada fluorescente e esqueci as velas...
Hoje em vez da música ouvi apenas a apresentação das equipas do Penafiel e do Sporting...

Posted by Clitie at 20:47 12 comments

 

Antes do amor

"O amor à poesia não se aprende - nada do que é verdadeiramente fundamental na vida se aprende - mas pode contagiar-se."

Inês Pedrosa in "Poemas de Amor"

Posted by Clitie at 16:09 5 comments

 

Em repetição


Queria encontrar-te
por aí, numa rua qualquer,
ter a chance de te dizer
que as palavras não são todas vãs.
Queria repetir-te
que te quero ainda,
que sinto a tua ausência,
que me falta o teu cheiro
que me faltas tu.

Quero dar-te a mão
sair contigo e alegrar os teus dias,
sinto-me na solidão
já não tenho animo para lutar.

Queria repetir-me
ao dizer-te que te AMO!

(16/11/05)

Posted by Clitie at 14:33 8 comments

sábado, novembro 19, 2005 

Amo os teus defeitos


Amo os teus defeitos, e tantos
eram, as tuas faltas para comigo
e as minhas; essa ênfase
de rechaçar por timidez; solidão
de fazer trepadeiras, agasalhos
para velhos, depois para netos;
indulgência de plantar e ver
o crescimento da oliveira do paraíso,
carregada de flores persistentes
caducas; essa autoridade, irremediável
desafio; e a estúcia
de termos ambos quase a mesma cara.

António Osório

Posted by Clitie at 21:13 5 comments

 

Amazonas

"As Amazonas são um povo de mulheres guerreiras e independentes dos homens. O seu reino situava-se algures entre a Ásia Menor. Vivem sem a companhia dos homens, embora, para manterem a raça, costumem capturar alguns e usá-los como escravos para o seu comércio sexual. Guardam as meninas nascidas desses actos e eliminam os rapazes ou enviam-nos aos seus pais. Prestam culto especialmente a Ártemis, deusa da caça e protectora das donzelas.
Sem dúvida há uma motivação ideológica que sustenta a difusão e a manutenção deste mito, que mostra uma sociedade tão oposta à grega tradicional na distribuição dos papéis dos sexos. As Amazonas lutam como guerreiros e mantêm uma sociedade matriarcal e sem homens. Só utilizam os machos para a função reprodutora e em seguida expulsam-nos.

O nono trabalho de Héracles foi conseguir o cinturão da rainha das amazonas, Hipólita ou Antíope, e o herói foi ao país das famosas guerreiras para obtê-lo pela violência. Aconpanhou-o nessa expedição o seu amigo Teseu, que trouxe consigo, provavelmente enamorada e não só pela força, a rainha das amazonas, Hipólita, de quem teve um filho, Hipólito.

O contraste entre a genecocracia imaginária das amazonas e o papel das mulheres na Grécia clássica é, sem dúvida, chocante. Enquanto na sociedade grega as mulheres estavam submetidas aos seus pais e maridos e eram relegadas para os seus labores domésticos e silenciosos, as Amazonas eram livres e guerreiras e tinham prescindido dos homens no seu reino.

O mito das Amazonas persistiu na literatura medieval e penetrou nalguns livros de cavalaria, e destes relatos fantásticos passou para a imaginação dos conquistadores da América, deixando o seu rasto nos nomes geográficos: a península da Clifórnia (o reino das Amazonas, no Esplandián) e o grande rio Amazonas de voltas e reviravoltas serváticas e tribos misteriosas. (Quem sabe se não albergou novas amazonas índias nas suas selvas frondosas?)."


Carlos Garcia Gual in "Dicionário de Mitos"

Posted by Clitie at 12:34 6 comments

sexta-feira, novembro 18, 2005 

Poema para 18


Está tudo impregnado de ti!
Quero retirar-te do bater do meu coração,
quero retirar-te do ar que respiro.
Se não me queres
Mata-me!

Prefiro definir a palavra - DOR
à palavra - SOLIDÃO.

Se não me queres...
ficará gravado no meu túmulo o meu nome
com as lágrimas de sangue que já chorei.

Posted by Clitie at 08:12 13 comments

 

Acho que nasci para ficar maluca !




You Should Get a MD (Doctor of Medicine)



You're both compassionate and brilliant - a rare combination.

You were born to be a doctor.

Posted by Galadriel at 01:02 0 comments

 

Previsão do tempo !

Posted by Galadriel at 00:56 1 comments

quinta-feira, novembro 17, 2005 

Só podia ser!...




You Should Get a MFA (Masters of Fine Arts)



You're a blooming artistic talent, even if you aren't quite convinced.

You'd make an incredible artist, photographer, or film maker.

Posted by Clitie at 21:44 0 comments

 

The Scientist


I had to find you
Tell you I need you
Tell you I set you apart

Tell me your secrets
And ask me your questions
Oh let's go back to the start

Running in circles
Coming up tails
Heads on a silence apart

Nobody said it was easy
It's such a shame for us to part
Nobody said it was easy
No one ever said it would be this hard

Oh take me back to the start...

Posted by Clitie at 20:22 4 comments

 

Antes que a noite caía


Invisível é a ponte
onde se esvai a cítara do vento
visível é a face
onde se deita a sede do olhar
e todo inteiro
resplandeces na luz
galgas as margens
entras em mim
como um rio de imensa fartura.

Maria Aurora Carvalho Homem

Posted by Clitie at 12:18 6 comments

quarta-feira, novembro 16, 2005 

Encontro BLOGalgarve II

O primeiro foi fabuloso, muita gente simpática. Hoje não são

só os nomes da tela são as pessoas, as caras,

hoje são amigos...

Vocês o que esperam? Vá lá increvam-se!

Posted by Clitie at 22:27 5 comments

 

O teu beijo


Apesar da chuva
ainda tenho na boca
o sabor dos teus lábio...

Posted by Clitie at 20:12 2 comments

 

Body Pump






Para além do Body Combat, Body Balance e o Body Jam, também pratico o Body Pump.

Body Pump

O Body Pump é uma modalidade de fitness, voltada para o desenvolvimento da resistência e definição muscular. Criado em 1990, na Nova Zelândia por Les Mills International (uma equipe de médicos, fisioterapeutas, fisiologistas, biomecânicos e professores de educação física), o Body Pump ganhou o mundo e até 1999 já era praticado em mais de 43 países, sendo que esse número cresce contantemente, Aos alunos iniciantes é recomendado que realizem alguma sessões de musculação (pelo menos 8 aulas) antes de iniciar nesta aula, para melhorar sua consciência corporal e evitar dores articulares. É portanto, indicada para alunos de nível 2 e 3. A coreografia é constantemente reciclada e os professores têm que ter treinamento especializado para ministrar estas aulas, bem como a academia ser credenciada.

Posted by Galadriel at 15:34 4 comments

 

O que praticam as meninas do Vida...


O Body Jam reúne vários ritmos dançantes, como salsa, funk, hip hop e samba, em coreografias fáceis. A idéia da aula é que o aluno realize um trabalho aeróbico divertindo-se e aprendendo a dançar. Diferente de outras aulas de dança, o Body Jam pode ser frequentado por homens e mulheres que nunca tenham praticado dança na vida. As coreografias são excelentes exercícios para emagrecer - uma hora dá para perder até 500 calorias! Além disso, é uma ótima forma de fortalecer a musculatura, desenvolve a coordenação motora, relaxa e acaba com o stress do dia-a-dia.
Além de garantir grande melhora do condicionamento cardiovascular, o BODYJAM promove um aumento da consciência corporal, aprimorando a qualidade de movimento e o desenvolvimento da noção de ritmo.

Posted by Clitie at 12:48 4 comments

 

Estou frágil...

Posted by Clitie at 08:44 4 comments

terça-feira, novembro 15, 2005 

Não incomodar!

Posted by Clitie at 13:14 12 comments

 

Melhor comercial em Cannes


Posted by Galadriel at 13:04 2 comments

 

Hoje estou assim ...

 Posted by Picasa

Posted by Galadriel at 10:48 6 comments

segunda-feira, novembro 14, 2005 

Esquecimento


Vês...
de entre outras coisas
esqueci-me de me esquecer de ti...

Posted by Clitie at 23:20 7 comments

 

Que lindo ...


“Há dias fiz um exame [de saúde ] completo : da ponta dos pés à ponta dos cabelos”

Mário Soares in Visão

Posted by Galadriel at 23:04 4 comments

 

The Funeral Of Hearts


She was the wind, carrying in
All the troubles and fears you've for years tried to forget
He was the fire, restless and wild
And you were like a moth to that flame

The heretic seal beyond divine
A prayer to a god who's deaf and blind
The last rites for souls on fire
Three little words and a question why...


H.I.M
Quem conhece?

Posted by Clitie at 21:35 0 comments

 


Erguem-se os ventos e contra mim se assanham,
se rebelam, gritam-me fúrias antigas, incontidas,
e assomam às portas assobiando velhas canções tristes.

Dizem que por eles morreram já algumas aves.
E que os trigos cederam à tentação de os seguir
e se perderam para sempre na planície, como as crianças.

Nunca lhes digas o meu nome, não lhes contes que existo.
Guarda-me agora em ti como um outro segredo -
o teu sono era quente, lembro-me da janela do teu quarto
a dar para o céu, os ventos passavam nela devagar,
mas nunca se detinham

e depois, de manhã, acordávamos sempre junto ao sol.

Maria do Rosário Pedreira

Posted by Clitie at 21:06 1 comments

 

Nuno Júdice




Escritor, poeta e ensaísta português, natural de Mexilhoeira Grande, Portimão.
Estudou Filologia Românica na Universidade de Lisboa, vindo depois a ser professor do ensino secundário. Actualmente, é professor da Universidade Nova de Lisboa, onde se doutorou em 1989 com uma tese sobre Literatura Medieval.
Colaborou ainda nas publicações O Tempo e o Modo e Jornal de Letras. A partir de 1997, passou a desempenhar, em Paris, os cargos de conselheiro cultural da embaixada portuguesa e delegado do Instituto Camões.
Publicou um livro de divulgação da literatura portuguesa do séc. XX em França: Voyage dans un siècle de littérature portugaise (1993) reeditado e revisto na edição portuguesa Viagem por um século de literatura (1997).
Tem livros traduzidos em Espanha, Itália, Venezuela, Inglaterra e em França, onde está publicado na colecção Poésie/Gallimard com Un chant dans l'epaisseur du temps.
Foi nomeado Conselheiro Cultural da Embaixada de Portugal e Director do Instituto Camões, em Paris É o comissário para a área da Literatura de «Portugal como país-tema da 49.ª Feira do Livro de Frankfurt». Tem escrito obras de ficção, como Plâncton (1981), A Manta Religiosa (1982), O Tesouro da Rainha de Sabá (1984), Vésperas de Sombras (1999) e Por Todos os Séculos (1999); Publicou o primeiro livro de poesia em 1972: A Noção do Poema.
Seguiram-se Crítica Doméstica dos Paralelipípedos (1973), O Mecanismo Romântico da Fragmentação (1975), O Voo de Igitur Num Copo de Dados (1981), A Partilha dos Mitos (1982), Lira de Líquen (1985, Prémio Pen Club Português), A Condescendência do Ser (1988), Enumeração de Sombras (1989), As Regras da Perspectiva (1990), Um Canto na Espessura do Tempo (1992), Meditação sobre Ruínas (1994, Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, 1995), O Movimento do Mundo (1996), A Fonte da Vida (1997), Raptos/Enlévements/Kidnappings (1998, poemas escolhidos, com ilustrações de Jorge Martins), Teoria Geral do Sentimento (1999), Linhas de Água (2000) e A Árvore dos Milagres (2000). De entre as suas obras de ensaio destacam-se A Era do «Orpheu» (1986), O Espaço do Conto no Texto Medieval (1991), O Processo Poético (1992) e As Máscaras do Poema (1998), sendo esta última obra uma recolha de muitos dos seus textos de ensaio e crítica. Em 1996, foram lançadas as revistas Tabacarias dirigidas pelo escritor. Recebeu os mais importantes prémios de poesia portugueses: Pen Clube (em 1985), D. Dinis da Fundação Casa de Mateus (1990) e da Associação Portuguesa de Escritores (1994), este último com o livro Meditação sobre Ruínas que foi finalista do Prémio Europeu de Literatura, Aristeion.
Nuno Júdice recebeu ainda o Prémio de Poesia Pablo Neruda e o Prémio da Fundação da Casa de Mateus.
Em 2001, publicou Pedro, Lembrando Inês e Cartografia de Emoções, um livro de poesia. No mesmo ano, Rimas e Contas, integrada na colectânea Poesia Reunida 1976/2000, foi reconhecida com o Prémio Crítica 2000, pelo Centro Português da Associação Internacional dos Críticos Literários (AICL)

Posted by Galadriel at 14:40 5 comments

domingo, novembro 13, 2005 

Uma razão para escrever


O que leva as pessoas a escrever?
O que motiva os escritores ou poetas é variável, nem todos se preocupam e criar grandes obras. Aqueles há que escrevem por dinheiro ou simplesmente porque a escrita os apaixona sem sequer darem importancia à opinião de outros.
Harold Robbins ganha cerca de meio milhão de dolares por ano com obras que alguns críticos consideram "puro lixo", pois este senhor considera-se a si próprio como "o melhor romacista do mundo" só não entende como é que ainda nenhum prémio lhe foi atribuido.
John Keats é um exemplo do poeta motivado apenas pela criatividade. Gatafunhava em pedaços de papel que depois escondia para não serem vistos. Foi um amigo que estranhou tal comportamento e conseguiu recuperar alguns, como Ode a um Rouxinol. No entanto o poeta ansiava por ser conhecido e qualquer crítica o atingia profundamente.

Assim, todos nós temos uma razão para escrever, às vezes somos nós, às vezes outros, sobre coisas que nos acontecem ou sobre coisas que gostaríamos que nos acontecessem...Por uma razão ou por outra à vezes as palavras só fazem sentido para nós próprios.

Posted by Clitie at 21:49 9 comments

 

As papoilas


Recordo-me
das papoilas que apanhava
para ti, quando era menina.
Como gostava de colher as papoilas!
E que desgostos sofri
porque me morriam as papoilas nas mãos?
Mesmo antes de chegar a casa...

Hoje os sofrimentos são outros,
mas já não escuto o som do mar
nem sei a cor das papoilas,
não as colho já,
não faz sentido
não tenho agora a quem dá-las,
mas morrem-me nas mãos os gestos,
os gestos que me esqueci de te dar,
e agora jà é tarde.

Morre-me a alma aos poucos
o corpo vai agora definhando,
já não há papoilas para eu colher.

(10/11/05)

Posted by Clitie at 10:45 11 comments

sábado, novembro 12, 2005 

O que praticam as meninas do Vida...

O Body Combat é uma aula aeróbia que combina movimentos, socos, chutes, joelhadas e deslocamentos derivados de várias atividades consideradas de autodefesa e artes marciais, como o Karatê, o Boxe, o Tai-chi-chuan, o Kick Boxing e outros.

Esta aula adquiriu um enorme sucesso devido à grande animação, melhora do condicionamento cardio respiratório e elevada queima calórica (em média 600 calorias em 1 hora de aula, para uma pessoa de 60 kg). Mas além destes benefícios há outros como melhora da coordenação motora, da força, da agilidade e da flexibilidade.

Primeira fase:
Aquecimento dos membros superiores e inferiores.

Segunda fase:
Primeiro combate: trabalha socos e chutes.

Terceira fase:
Primeiro power trainning: música de intensidade alta e prática de socos e deslocamentos.

Quarta fase:
Segundo combate: trabalha socos e chutes.

Quinta fase:
Segundo powwer trainning: música de intensidade alta e prática de socos e deslocamentos.

Sexta fase:
Terceiro combate: trabalha socos e chutes.

Sétima fase:
Muay Thai: exercícios de joelhada, cotovelada etc.

Oitava fase:
Terceiro power trainning: música de intensidade alta e prática de socos e chutes.

Nona fase:Flexões e abdominais.

Décima fase:
Alongamentos.Vale a pena experimentar e praticar esta aula duas vezes por semana.

Posted by Clitie at 11:27 5 comments

 

"Meditação sobre ruínas" - Nuno Júdice


A minha útima aquisição, não sei se por ser do Júdice, se pelos textos que espreitei ou se o que me fez pegar nele foi o título...
"O bico do compasso, que
marca o centro que não se vê,
não canta como o bico
da ave que é o centro do
canto que ocupa. No
entanto, roda o compasso
como se o movessem
asas; e desenha, no papel,
o círculo que, no ar,
a ave sugere."

Posted by Clitie at 09:18 3 comments

sexta-feira, novembro 11, 2005 

Bom fim de semana



Desta vez sem doces mas com muita cor!

Posted by Clitie at 23:31 4 comments

 

Desmotivação



O que leva uma pessoa perder o interesse pela vida ?

Será o ambiente de trabalho !?

Será problemas de família !?

Paixões !?


Será que o refúgio é a solução ?

Posted by Galadriel at 16:49 4 comments

 

Tango Argentino

Amanha no Teatro Municipal de Faro às 21h30m
Companhia Artango
Coreografias de Jorge Ramírez, Nélida Miglione, Pablo Ojeda e Beatriz Romero
Quinteto com direcção musical de Juan Esteban Cuacci

Nas últimas décadas do Século XX, o Tango voltou aos grandes palcos, ao
cinema, aos salões de dança e às academias.
Voltou como uma paixão, em cidades da Europa, América e Ásia. Uma paixão que
representa a evolução máxima alcançada pela dança a pares, acompanhada por
música orquestral.
Nasceu para se dançar abraçado, para festejar a mistura étnica resultante da
avalanche de imigrantes europeus que buscavam, naquele “Sul do mundo”, novos
afectos.
Neste espectáculo o tango vai ser interpretado ao vivo pelo Quinteto Juan
Esteban Cuacci e dançado pelos pares de bailarinos, Jorge Ramírez Nélida
Miglione e Pablo Ojeda Beatriz Romero.

Dançar, dançar, dançar muito...Aproveitem!

Posted by Clitie at 13:22 0 comments

 

Adeus

Como se houvesse uma tempestade
escurecendo os teus cabelos
ou, se preferes, minha boca nos teus olhos
carregada de flor e dos teus dedos,

como se houvesse uma criança cega
aos tropeções dentro de ti,
eu falei em neve - e tu calavas
a voz onde contigo me perdi

Como se a noite se viesse e te levasse,
eu era só fome o que sentia
Digo-te adeus, como se não voltasse
ao país onde teu corpo principia

Como se houvesse nuvens sobre nuvens
e sobre as nuvens mar perfeito
ou, se preferes, a tua boca clara
singrando largamente no meu peito.

(Eugénio de Andrade)

Posted by Clitie at 08:37 2 comments

quinta-feira, novembro 10, 2005 

Lua Cheia

dá-me vinho meu amor
dá-me vinho
vinho pela tua boca

deita-me junto ao rio
abraça-me contra a terra
abraça-me dentro de água

mas dá-me vinho
dá-me
sem parar
hoje quero ser tua
da maneira mais louca

Y.K. Centeno

Posted by Clitie at 21:13 2 comments

 

Se me faltas

A tristeza da tua alma
condiz sempre sempre com o estado da minha
porque o teu sentir
estará sempre a par do meu.
Por que a minha vida
se entrelaça com a tua.

Que rumo nos damos
se estamos sempre presentes,
um para o outro,
e se isso nos falta?...

Será um mar de Solidão?
Se me faltas, não fico,
porque aqui
esta terra traz o teu cheiro
esta terra traz a tua lembrança!

Se me faltas... não fico!

(6/09/05)

Posted by Clitie at 20:29 4 comments

 

Antes que a noite caia

Tardas
um fundo incêndio nasce
labareda incansável
nos dedos das veias...
e há um rumor de chuva
no descair do olhar.

Maria Aurora Carvalho Homem

Posted by Clitie at 08:34 3 comments

quarta-feira, novembro 09, 2005 

Um sorriso


Há dias em que temos um sorriso do tamanho do mundo.
Há outros dias que gostaríamos apenas de ver um pequeno sorriso.

Posted by Clitie at 14:05 8 comments

Outros blogues