segunda-feira, outubro 31, 2005 

Feriado !!!


Bom feriado ...

Posted by Galadriel at 16:01 4 comments

 



Recuso-me a escrever
sobre aquilo que não sei
sobre aquilo que desconheço,
porque os teus temas
não são corriqueiros.

29/10/05

Posted by Clitie at 12:31 5 comments

 

Bruxas:
Pomos asas em vassouras
De vento

E voamos

Maria Teresa Horta

Posted by Clitie at 10:55 2 comments

domingo, outubro 30, 2005 

Sinto a tua falta
Nos mais pequenos detalhes
No som da chuva
Enquanto danças...


30/10/05

Posted by Clitie at 17:25 5 comments

 



Devagarinho
vais saciando a minha sede
de maneira inesperada
ou esperada...
não sei...
Só sei que te quero!

24/10/05

Posted by Clitie at 12:37 4 comments

 

Os Anjos


Como as asas
lhe cresciam nas coxas

diziam dela:
que era um anjo do mar

Maria Teresa Horta

Posted by Clitie at 12:19 3 comments

sábado, outubro 29, 2005 


O mundo cresceu
Mas as paredes de tua casa
São do mesmo tamanho que eram
Quando éramos pequeninos.

Nós crescemos dentro dos muros
E agora temos um amor para cuidar
Que não cabe dentro das paredes
Do nosso coração.

Transborda-nos da alma a alegria
De nos termos um ao outro
No espaço pequenino.

28/10/05

Posted by Clitie at 17:49 4 comments

sexta-feira, outubro 28, 2005 

Outono

Caíu a primeira folha de Outono
Eras tu...
Caíu a segunda folha de Outono
Era eu...
que não posso estar longe de ti!

Posted by Clitie at 18:30 6 comments

 

Recomenda-se para o fim de semana



Não sair de casa sem galochas nem guarda-chuva.

Posted by Clitie at 08:57 5 comments

quinta-feira, outubro 27, 2005 

Se tivesse a esparança de vida dela, não aproveitavam cada minuto?

Posted by Clitie at 13:05 6 comments

 

Shrek II

Accidentally in Love



Posted by Clitie at 00:23 0 comments

quarta-feira, outubro 26, 2005 

"Your Eyes Open" - Keane

Well it's a lonely road that you have chosen
Morning comes and you don't want to know me anymore
And it's a long time since your heart was frozen
Morning comes and you don't want to know me anymore
For a moment your eyes open and you know
All the things I ever wanted you to know
I don't know you, and I don't want to
Till the moment your eyes open and you know

That it's a lonely place that you have run to
Morning comes and you don't want to know me anymore
And it's a lonely end that you will come to
Morning comes and you don't want to know me anymore

For a moment your eyes open and you know
All the things I ever wanted you to know
I don't know you, and I don't want to
Till the moment your eyes open and you know

For a moment your eyes open and you know
All the things I ever wanted you to know
I don't know you, and I don't want to
Till the moment your eyes open and you know

Posted by Clitie at 15:22 4 comments

 

26 de Outubro

Eventos que ocorreram neste dia

Eventos históricos

1751 - Criação do distrito de Santo Antônio de Lisboa em Florianópolis
1769 - Alvará português que proíbe as devassas sobre os concubinatos.
1860 - Termina a luta de Garibaldi pela conquista da Sicília
1863 - Reunião da The Football Association que tratará, dentre os tantos assuntos, da universalização das regras do futebol
1905 - Reconhecimento da independência da Noruega pela Suécia
1917 - Primeira Guerra Mundial: Brasil declara estado de guerra com a Alemanha
1956 - Tropas do Pacto de Varsóvia invadem a Hungria
1958 - Pan Am começa a operar com Boeings 707 no trajecto Nova Iorque-Paris
1994 - Acordo de paz entre Israel e a Jordânia é assinado
1998 - Equador conclui acordo de paz com o Peru em torno da questão das fronteira dos dois países
2002 - Lançada a versão americana do PlayStation 2
2004 - Conclusão da venda da empresa AT&T Wireless à Cingular, criando a maior operadora de telefone celular dos Estados Unidos
2004 - Segunda passagem da sonda Cassini por Titã


Nascimentos

1685 - Domenico Scarlatti, compositor barroco italiano (m. 1757)
1759 - Georges Jacques Danton, um dos líderes da Revolução Francesa (m. 1794)
1802 - Rei Miguel I de Portugal (m. 1866)
1818 - Tomás José da Anunciação, pintor português da época do romantismo (m. 1879)
1869 - Washington Luiz, presidente do Brasil (m. 1957)
1909 - Afonso Eduardo Reidy, arquitecto brasileiro (m. 1964)
1916 - François Mitterrand, presidente francês (m. 1996)
1922 - Darcy Ribeiro, antropólogo, político e escritor brasileiro (m. 1997).
1936 - Shelley Morrison, actriz norte-americana
1942 - Bob Hoskins, actor britânico
1942 - Milton Nascimento, cantor e compositor brasileiro
1946 - Belchior, músico, cantor e compositor brasileiro
1947 - Hillary Clinton, ex-primeira dama e política dos Estados Unidos
1955 - Baltasar Garzón, juiz espanhol.
1958 - Rita Wilson, actriz norte-americana
1961 - Dylan McDermott, ator norte-americano
1962 - Cary Elwes, actor britânico


Falecimentos
889 - Alfredo de Inglaterra (n. 849)
1764 - William Hogarth, pintor inglês (n. 1697)
1852 - Vincenzo Gioberti, filósofo e político italiano (n. 1801)
1933 - José Malhoa, pintor português (n. 1855)
1957 - Gerty Theresa Cori, bioquímico norte-americano (n. 1896)
1976 - Di Cavalcanti, pintor brasileiro (n. 1897)
1989 - Charles J. Pedersen, químico norte-americano (n. 1904)
1998 - José Cardoso Pires, escritor português (n. 1925)


São Luiz Orione foi bentificado pelo Papa João Paulo II a 26 de Outubro de 1980 (ano em que eu nasci)

Posted by Galadriel at 12:39 5 comments

 

Parabéns à Galadriel

Hoje cantamos os parabéns à nossa querida Galadriel.
Que passe por muitos anos sempre cheia de alegria como a tenho conhecido.
Para ela muitos beijinhos!

Posted by Clitie at 09:33 11 comments

terça-feira, outubro 25, 2005 

Ânimo

Posted by Galadriel at 14:13 3 comments

 

Nova receita


Tragam os vossos ingredientes e vamos tentar uma nova receita.

Posted by Clitie at 14:11 3 comments

 

Tristeza

Posted by Galadriel at 11:57 3 comments

segunda-feira, outubro 24, 2005 

Meu querido diário



Caros amigos e amigas,
É com muito orgulho que anuncio que temos mais um blog para visitar...
Chama-se Meu querido diário e conta com a presença de Nadir, John e de Odília...
Não deixem de visitar.
Bjs

Posted by Galadriel at 18:05 4 comments

 

Boa semana


Começar a semana a dançar... que vos parece?

Posted by Clitie at 09:10 6 comments

sábado, outubro 22, 2005 

Os amantes sem dinheiro

Tinham o rosto aberto a quem passava.
Tinham lendas e mitos
e frio no coração.
Tinham jardins onde a lua passeava
de mãos dadas com a água
e um anjo de pedra por irmão.

Tinham como toda a gente
o milagre de cada dia
escorrendo pelos telhados;
e olhos de oiro
onde ardiam
os sonhos mais tresmalhados.

Tinham fome e sede como os bichos,
e silêncio
à roda dos seus passos.
Mas a cada gesto que faziam
um pássaro nascia dos seus dedos
e deslumbrado penetrava nos espaços.


Eugénio de Andrade

Posted by Clitie at 21:37 4 comments

sexta-feira, outubro 21, 2005 

Teoria geral do sentimento

"(...) Quero-te, como se fosses a presa indiferente, a mais obscura das amantes. Quero o teu rosto de brancos cansaços, as tuas mãos que hesitam, cada uma das palavras que sem querer me deste. Quero que me lembres e esqueças como eu te lembro e esqueço: num fundo a preto e branco, despida como a neve matinal se despe da noite, fria, luminosa, voz incerta de rosa.(...)”

Nuno Júdice

Posted by Clitie at 16:22 6 comments

 

Bom fim de semana

Vitaminas para um fim de semana de divertimento!

Posted by Clitie at 08:23 6 comments

quinta-feira, outubro 20, 2005 

Os Anjos


As tuas asas de prata
que atravessam a voar
o território
brando
das minhas lágrimas

Maria Teresa Horta

Posted by Clitie at 20:24 1 comments

 

Esperei-te
tomei banho de sais
perfumei o cabelo com óleos,
espalhei pétalas de rosa
pelo chão do nosso quarto,
na cama
os lençóis de cetim...

Tu chegaste
com o teu jeito sensual
e tomaste-me nos braços...

Posted by Clitie at 08:43 4 comments

quarta-feira, outubro 19, 2005 

Funny cats


Posted by Galadriel at 19:00 1 comments

 

A Saga do Sporting



Dias da Cunha diz que foi forçado a aceitar demissão de Peseiro

"Se o Sporting fosse meu, Peseiro não saía do clube com o meu consentimento". O presidente dos "leões", Dias da Cunha, confirmou esta tarde a saída do técnico - que ainda não tem substituto. Mas José Peseiro não sai sozinho: o director executivo da SAD, Paulo Andrade, também abandona a equipa.


Num "dia muito triste para o Sporting", Dias da Cunha anunciou oficialmente que aceitou os pedidos de demissão de Peseiro e Paulo Andrade. Em conferência de imprensa - que se atrasou quase uma hora – na Academia de Alcochete, o dirigente leonino não poupou elogios ao técnico e ao administrador.

Dias da Cunha disse mesmo que foi forçado a aceitar as demissões, de modo a "aliviar a pressão" existente sobre o plantel da equipa principal.

Já José Peseiro assumiu a responsabilidade pelos maus resultados recentes do clube: "assumo o insucesso do futebol do Sporting sem equívocos". O treinador confirmou que pediu a demissão logo depois da derrota de domingo, frente à Académica, em Alvalade, e deixou o desejo de que o seu sucessor tenha "a tranquilidade para trabalhar", que ele próprio não teve.

Sporting sem treinador

Entretanto, questionado pelos jornalistas, Dias da Cunha assegurou que o clube ainda não começou a procurar substituto para Peseiro.

O presidente do clube quer um treinador com o mesmo perfil de José Peseiro. Enquanto ele não chega, a equipa fica entregue aos até agora adjuntos Luís Martins e Pedro Caixinha.


Paulo de Andrade "enojado"


Antes de Peseiro falar, o até agora director executivo da SAD do Sporting, Paulo de Andrade, criticou notícias, que davam conta de que tinha pedido uma indemnização para sair do clube.
"Não vim para o futebol para aturar este tipo de situações", retorquiu, dizendo-se "ultrajado" e "enojado". "É preciso rolar cabeças para trazer tranquilidade ao grupo", acrescentou.


A contestação aos dirigentes do Sporting e ao treinador da equipa de futebol, subiu de tom ao longo das últimas semanas, atingindo o ponto mais alto no domingo, após a derrota (1-0) na recepção à Académica.

Segunda-feira, Dias da Cunha e Peseiro estiveram reunidos nas instalações da SAD do Sporting, durante várias horas, mas nada tinha sido anunciado sobre o futuro, até agora.


E para terminar esta saga da infelicidade do Sporting, António Dias da Cunha informa que decidiu deixar a Presidência do Conselho Directivo do Sporting. Num comunicado emitido ao princípio da tarde, Dias da Cunha explica as razões da sua atitude e sublinha que a decisão de aceitar as demissões de Paulo de Andrade e José Peseiro, embora sustentada pelo que considera ser o "superior interesse" do Sporting, "violentou-me de forma intolerável".


Este blog não é um blog desportivo, embora tenhamos tendências avermelhadas... Mas quando se ouve num canal de TV que uma pessoa é "violentada", "obrigada"... por isso para bem da liberdade, vamos publicar este artigo que retirámos da SIC.

Posted by Galadriel at 18:39 2 comments

 

O Orgasmo da Vaca - Grécia


Inspirada pelo processo de inseminação artificial das vacas, a directora Olga Malea construiu esta divertida comédia que trata com humor refinado mas deliberadamente kitsch as descobertas sexuais de duas adolescentes. Elas são Christina e Athanasia, estudantes de 17 anos que estão a terminar o colégio e vivem numa região pecuarista.
Educadas sob rígidos padrões familiares e tabus sexuais, elas sonham com o amor perfeito e o casamento. O pai de Christina quer que ela se case com Vangelis, o solteiro mais cobiçado do local. Na família de Athanasia a situação não é diferente: o pai quer apenas vê-la feliz mas a mãe acha que ela também deve investir em Vangelis. A garota, no entanto, prefere estar com Murphy, que se quer tornar pianista profissional.
As coisas mudam quando as duas vêem a inseminação artificial de uma vaca. Impressionadas pelo orgasmo do animal, decidem que está na hora de descobrir o prazer e acabar com a virgindade. Athanasia seduz Murphy mas entra em pânico quando o acto está perto de ser consumado. Christina vai pra cama com Vangelis, porém fica insatisfeita com o resultado.
No dia seguinte, elas têm que enfrentar a família e a si mesmas. Laços são quebrados e mitos românticos, destruídos. As duas resolvem, então, procurar um caminho próprio.

Posted by Galadriel at 16:15 1 comments

 

Quem me dera ter disposição para trabalhar...

Posted by Clitie at 09:32 7 comments

terça-feira, outubro 18, 2005 

Piada ...

Posted by Galadriel at 18:05 3 comments

 

Soneto à Luz de Velas














Velas iluminavam o ambiente
E nossos olhos brilhavam
Diante nossos corpos nus e incandescentes
Impressão que as chamas davam

Começamos um jogo de exploração
Mãos percorrendo dorso
Causando inebriante sensação
Trazendo à mente um novo universo

Olhos ardendo em desejo
Bocas entre-abertas...
Meu corpo em seus braços despejo

Rolamos pelas cobertas
Pelo mundo temos desprezo,
Pois nossas almas somente para o nosso amor estão abertas...


Simone Barbariz

Posted by Galadriel at 18:02 2 comments

 

Quando o museu fecha


Posted by Galadriel at 11:21 2 comments

segunda-feira, outubro 17, 2005 

Por pouco ...


Por pouco o meu carro não ardia...


uma peça partiu-se e impediu a ventoinha de funcionar !!! a agulha do termostáto subia e subia ...

:(

Posted by Galadriel at 18:01 7 comments

 

"Photograph" - Nickelback

Look at this photograph
Everytime I do it makes me laugh
How did our eyes get so red
And what the hell is on Joey's head

And this is where I grew up
I think the present owner fixed it up
I never knew we'd ever went without
The second floor is hard for sneaking out

And this is where I went to school
Most of the time had better things to do
Criminal record says I've broke in twice
I must have done it half a dozen times

I wonder if it's too late
Should I go back and try to graduate
Life's better now than it was back then If
I was them I wouldn't let me in

Oh oh oh
Oh God I

Every memory of looking out the back door
I have the photo album spread out on my bedroom floor
It's hard to say it, time to say it
Goodbye goodbye

Remember the old arcade
Blew every dollar that we ever made
The cops hated us hanging out
They said somebody went and burned it down

We used to listen to the radio
And sing along with every song we know
We said someday we'd find out how if feels
To sing to more than just the steering wheel

Kim's the first girl I kissed
I was so nervous that I nearly missed
She's had a couple of kids since then
I haven't seen her since
God knows when
(...)

Posted by Clitie at 14:42 3 comments

domingo, outubro 16, 2005 

La cucina

" Oh, signorina, ainda tem tanto que aprender. O que se passa entre um homem e uma mulher não se baseia na antiguidade do seu conhecimento ou no que sabem da cronologia do outro, do local de nascimento, do que fazem ou se gostam ou não de gatos." Gesticulava expansivamente com a sua colher de pau, como se procurasse as palavras certas no ar.
"Nada disso tem qualquer significado. É irrelevante. O que aproxima um homem e uma mulher é simplesmente o coração."
Lily Prior

Posted by Clitie at 13:38 7 comments

 

O Amor ao canto do bar vestido de negro


"Não te esqueças de esperar por mim!
Espera com toda a força.
Espera até a pedra amolecer e o Verão
se tornar frio.
Espera até que as flores comecem a sorrir."

Olga Roriz e Catarina Câmara

Uma dívina noite de Sábado. Simplesmente genial!!

Posted by Clitie at 12:07 2 comments

sábado, outubro 15, 2005 

Lendas do Algarve

Era o governador do castelo de Loulé um homem dotado do dom da magia. Depois dos duros combates feridos em frente do castelo, reconheceu que a vila seria brevemente invadida pelos soldados de D. Payo. Na penúltima noite, quando todos descansavam, abriu uma das portas do castelo, e sem que o pressentissem, saiu acompanhado de suas filhas e encaminhou-se em direcção de uma fonte, a nascente da vila, aberta junto de um viçoso canavial. Alguns cristãos, moradores em um aduar próximo, conheceram o governador e suas filhas; presenciaram então o governador aproximar-se da fonte e entoar umas preces tristes e monótonas, um pouco abafadas pelos soluços das três filhas. A música do canto era pausada, piedosa e de uma doçura angelical. Em seguida afastou-se ele da fonte, sozinho, com a cabeça inclinada sobre o peito, extremamente comovido. Na noite seguinte desamparou o castelo, acompanhado de toda a sua gente, e foram todos embarcar em Quarteira para Tânger, na doce esperança de que voltariam brevemente, acompanhados de grandes forças armadas, a retomar o castelo e a vila.

Posted by Clitie at 17:19 4 comments

 

Estás afogado em mim
no intímo do meu ser brando,
no branco de mim
inspiras as cores,
para as telas que vais pintando.

14/10/05

Posted by Clitie at 15:21 0 comments

 

Prémio Nobel da Literatura

Estocolmo - O Prémio Nobel da Literatura 2005 foi atribuído, esta quinta-feira, ao dramaturgo britânico Harold Pinter, de 75 anos de idade, considerado como «o maior representante do teatro dramático inglês da segunda metade do século XX», sublinhou a Academia Real Sueca.

Segundo a Academia, nas suas peças, Pinter «revela o abismo existente nas conversas banais do dia-a-dia e força a entrada nas salas fechadas da opressão».

Nascido em 10 de Outubro de 1930, em Londres, Harold Pinter, que começou a sua carreira como actor, estreou-se na escrita para teatro em 1957 com a peça «O Quarto». Escreveu também peças radiofónicas e guiões para cinema e televisão.

A sua postura peculiar, explica a Academia Sueca em comunicado, «é ilustrada pela criação de um adjectivo, a partir do seu nome, que descreve uma atmosfera e um meio particulares nas peças de teatro: `pinteresco´».

Desde 1973, o dramaturgo é também um dedicado activista na defesa dos direitos humanos.

O prémio de cerca de 1,1 milhões de euros, a medalha de ouro e o diploma serão entregues no dia 10 de Dezembro, data da morte do fundador do galardão, Alfred Nobel.

jornaldigital.com/noticias.

Posted by Clitie at 15:10 0 comments

sexta-feira, outubro 14, 2005 

Finalmente o TGV !

Posted by Galadriel at 15:55 6 comments

 

Tributo a Eugénio de Andrade

Tu eras neve
Branca neve acariciada
Lágrimas e jasmim
no limiar da madrugada.

Tu eras àgua
àgua do mar se te beijava
Alta torre, alma, navio
adeus que não começa nem acaba.

Eras o fruto
nos meus dedos a tremer
Podiamos cantar
ou voar, podiamos morrer.

Mas do nome
que Maio decorou,
Nem a cor nem o gosto me ficou.

Eugénio de Andrade
Hoje na Biblioteca Sophia de Mello em Loulé, às 21h30m. Gratuíto.

Posted by Clitie at 13:25 2 comments

 

Limpeza

Lavar bem os pincéis para pintar mais telas, bem coloridas!

Posted by Clitie at 13:21 1 comments

 

Frida Kahlo



Frida Nasceu em 1907 no México, mas gostava de declarar-se filha da revolução ao dizer que havia nascido em 1910. A sua vida sempre foi marcada por grandes tragédias; aos seis anos contraiu poliomelite, o que a deixou coxa. Já havia superado essa deficiência quando o autocarro em que passeava chocou contra um elétrico. Ela sofreu multiplas fraturas e uma barra de ferro atravessou-a entrando pela bacia e saindo pela vagina. Por causa deste último fez várias cirurgias e ficou muito tempo presa a uma cama.
Começou a pintar durante a convalescença, quando a mãe pendurou um espelho em cima da sua cama. Frida sempre pintou a si mesma: "Eu pinto-me porque estou muitas vezes sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor". Suas angustias, suas vivências, seus medos e principalmente seu amor pelo marido Diego Rivera.

A sua vida com o marido sempre foi bastante tumultuada. Diego tinha muitas amantes e Frida não ficava atrás, compensava as traições do marido com amantes de ambos os sexos. A maior dor de Frida foi a impossibilidade de ter filhos (embora tenha engravidado mais de uma vez, as sequelas do acidente impossibilitaram-na de levar uma gestação até ao fim), o que ficou claro em muitos dos seus quadros.
Os seus quadros refletiam o momento pelo qual passava e, embora fossem bastante "fortes", não eram surrealistas: "Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, só pintei a minha própria realidade". Frida contraiu uma pneumonia e morreu em 1954 de emboliapulmonar, mas no seu diário a última frase causa dúvidas: "Espero alegremente a saída - e espero nunca mais voltar - Frida".
Talvez Frida não suportasse mais.

Posted by Clitie at 13:18 4 comments

quinta-feira, outubro 13, 2005 

O mito de Orfeu e Eurídice



ORFEU, O FILHO DA MUSA Calíope, era o mais talentoso músico que já viveu. Quando tocava a sua lira, os pássaros paravam de voar para o ouvir e os animais selvagens perdiam o medo. As árvores curvavam-se para pegar os sons no vento. Ele ganhou a lira de Apolo; alguns dizem que Apolo era seu pai.
Orfeu era casado com Eurídice. Mas Eurídice era tão bonita que atraiu um homem chamado Aristeu. Quando ela recusou as suas atenções, ele perseguiu-a. Tentando escapar, ela tropeçou numa serpente que a picou matando-a. Orfeu ficou transtornado de tristeza. Levando a sua lira, foi até o Mundo dos Mortos, para tentar trazê-la de volta. A canção pungente e emocionada da sua lira convenceu o barqueiro, Caronte, a levá-lo vivo pelo Rio Estige. A canção da lira adormeceu Cérbero, o cão de três cabeças que vigiava os portões; o seu tom carinhoso aliviou os tormentos dos condenados. Finalmente Orfeu chegou ao trono de Hades. O rei dos mortos ficou irritado ao ver que um vivo tinha entrado no seu domínio, mas a agonia na música de Orfeu o comoveu, e ele chorou lágrimas de ferro. Sua mulher Perséfone, implorou-lhe que atendesse ao pedido de Orfeu. Assim, Hades atendeu seu desejo. Eurídice poderia voltar com Orfeu ao mundo dos vivos. Mas com uma única condição: que ele não olhasse para ela até que ela, outra vez, estivesse à luz do sol. Orfeu partiu pelo caminho íngreme que levava para fora do escuro reino da morte, tocando músicas de alegria e celebração enquanto caminhava, para guiar a sombra de Eurídice de volta à vida. Ele não olhou nenhuma vez para trás, até atingir a luz do sol. Então virou-se, para se certificar de que Eurídice estava segui-lo. Por um momento ele viu-a, perto da saída do túnel escuro, perto da vida outra vez. Mas enquanto ele olhava, ela tornou-se de novo um fino fantasma, o seu grito final de amor e pena não era mais do que um suspiro na brisa que saía do Mundo dos Mortos. Ele perdera-a para sempre. Em total desespero, Orfeu tornou-se amargo. Recusava-se a olhar para qualquer outra mulher, não se querendo lembrar da perda da sua amada.
Furiosas por terem sido desprezadas, um grupo de mulheres selvagens chamadas Mênades caíram sobre ele, frenéticas, e despedaçaram-no. Jogaram a sua cabeça cortada no Rio Hebrus, e ela flutuou, ainda cantando, "Eurídice! Eurídice!" Chorando, as nove musas reuniram os seus pedaços e os enterraram no Monte Olimpo. Dizem que, desde então, os rouxinóis das proximidades cantaram mais docemente do que os outros. Pois Orfeu, na morte, uniu-se à sua amada Eurídice. Quanto às Mênades, que tão cruelmente mataram Orfeu, os deuses não lhes concederam a misericórdia da morte. Quando elas bateram os pés na terra, em triunfo, sentiram seus dedos entrarem no solo. Quanto mais tentavam tirá-los, mais profundamente eles se enraizavam. As suas pernas tornaram-se madeira pesada, e também os seus corpos, até que elas se transformaram em silenciosos carvalhos. E assim permaneceram pelos anos, batidas pelos ventos furiosos que antes se emocionavam ao som da lira de Orfeu, até que por fim os seus troncos mortos e vazios caíram ao chão.

Posted by Clitie at 18:43 10 comments

 

O meu livro



« Um romance maravilhoso; um hino à vida e a todos os seus prazeres, numa explosão de paixão e cores extravagantes. A voz da autora é profundamente original e sincera e a história genuinamente tocante - e por vezes muito cómica - sem nunca cair no sentimentalismo. As personagens constituem uma furiosa colecção de excêntricos, hedonistas, puritanos, amantes, mafiosos, produtores de queijo, olivicultores, jardineiros e cozinheiros de todos os tipos, sendo a própria heroína uma deliciosa criação : sensual, feminina, forte e independente. Este romance celebra o amor, a família, o corpo e a comida numa exuberância alegre e cheia de esperança. Tal como uma excelente refeição, deixa o leitor satisfeito, aconchegado e em grande harmonia consigo e com a espécie humana. »

Posted by Clitie at 18:41 1 comments

quarta-feira, outubro 12, 2005 

Que moleza!

Com este tempo não apetece fazer nada!

Posted by Clitie at 18:51 6 comments

 

A casa e o cheiro dos livros



Nada de entre nós tem o nome da pressa.
Conhecemo-nos assim, devagar, o cuidado
traçou os seus próprios labirintos. Sobre a pele
é sempre a primeira vez que os gestos acontecem. Porém

se se abrir uma porta para o verão, vemos as mesmas coisas -
o que fica para além da planície e da falésia; a ilha,
um rebanho, um barco à espera de partir, uma palavra
que nunca escrevemos. Entre nós

o tempo desenha-se assim, devagar.
Daríamos sempre pelo mais pequeno engano.

Maria do Rosário Pedreira

Posted by Clitie at 18:11 0 comments

 

Lembrei-me subitamente
que hoje, ao acordar,
quando te olhei nos olhos
não disse o quanto
"Te Amo"

Posted by Clitie at 14:05 5 comments

 

Antes que a noite caia

Vens como quem não sabe de onde
nem para onde vai este caudal...
deixa-me assim ligeira
descolada do tempo
suspensa
no vértice líquido da espera.
Maria Aurora Carvalho Homem

Posted by Clitie at 14:01 1 comments

 

Pirâmides do Egipto



Única maravilha do mundo antigo ainda existente, as Pirâmides do Egipto foram construídas há cerca de 4.500 anos. Sua finalidade, segundo a crença comum e alguns historiadores, era servir de tumba para preservar os despojos reais dos faraós, demonstrando, na sua grandeza, a própria grandeza dos faraós.
A Grande Pirâmide é a maior das três pirâmides construídas em Giza, no Egipto Antigo. Esta impressionante estrutura foi construída por volta de 2550 A.C. como monumento funerário de Quéops (também conhecido como Qufu) o segundo rei da 4° dinastia.
A Grande Pirâmide tem uma base quadrada, com lados de 230 metros, alinhada com os pontos cardeais. Os lados são elevados em um ângulo uniforme de mais ou menos 51 graus até um ponto central a 147 metros da base. A pirâmide era originalmente revestida com calcário liso e de uma cor clara.
Até o dia de hoje não se tem certeza de como este admirável monumento foi construído. O historiador grego Heródoto escreveu que 100.000 homens trabalharam durante 20 anos na construção da Grande Pirâmide. A maioria dos especialistas "acreditam" que foram usadas rampas feitas de tijolo e areia para levantar os blocos, alguns pesando mais de 16 toneladas, para a sua posição devida.
Apesar de que as pirâmides foram feitas para salvaguardar o corpo e posses dos reis mortos, as estruturas foram atacadas e roubadas não muito depois de terem sido acabadas. Quando os exploradores modernos entraram na Grande Pirâmide, os tesouros nela enterrados juntamente com Qufu já tinham desaparecido, e até mesmo o revestimento de calcário das pedras já tinha sido roubado por ladrões.
A construção mais antiga do mundo é moderna mesmo para os padrões atuais. Seus alicerces contêm esferas e cavidades, tais quais as pontes do século XX. Está sujeita a movimentos de expansão e contracção sob a acção do calor ou do frio, assim como possui protecção contra terremotos, intempéries e outros fenómenos da natureza. E aí pode estar um dos motivos de sua tão longa duração, diferentemente do que ocorreu com as outras maravilhas do mundo antigo.
O revestimento original de alabastro era feito de 144.000 pedras ao todo e era tão brilhante que poderia ser visto a quilómetros de distância. O tipo de material utilizado para manter unidas as pedras está intacto e é mais resistente que as próprias pedras que une.
A construção da Pirâmide revela um grande conhecimento, por parte de seus construtores, de geografia, história, astronomia, geologia, matemática e outras ciências, o que pode ser constatado por sua localização, medidas, inclinação e curvatura. Durante séculos, a Pirâmide foi denominada "o centro das dimensões e do conhecimento".Entretanto, a Grande Pirâmide não guarda restos de nenhum faraó e seus tesouros. Esta maravilha antiga guarda, sim, um grande mistério em torno de sua construção e finalidade. E quanto mistério não deve estar ainda escondido sob as imensas pedras de Gisé...

Posted by Galadriel at 09:03 5 comments

terça-feira, outubro 11, 2005 


Antigamente o meu corpo
era lama,
depois vieste tu...
Transformei-me em pedra
o mármore do teu amor,
reluzente,
que constrói e edífica.

Antigamente o meu corpo
era estéril,
nenhuma flor brotava
deste jardim,
depois vieste tu...
que plantaste e cuidaste
das pequenas árvores ressequidas,
que agora com o passar do tempo
já vão dando fruto.

Aqueles terrenos pantanosos
que eram EU
estão povoados de pedras brilhantes
que vais extraindo à medida que caminhas por eles.

9/10/05

Posted by Clitie at 12:42 4 comments

 

A casa e o cheiro dos livros


(...)
Não deixes nunca que se ouça sozinho no que diz
antes de adormecer. E depois aguarda que,
na escuridão do quarto, seja ele a abraçar-te,
ainda que não te tenha revelado uma só vez o que queria.

Acorda mais cedo e demora-te a olhá-lo à luz azul
que os dias trazem à casa quando são tranquilos.
E nada lhe peças de manhã - as manhãs pertencem-lhe;
deixa-o a regar os vasos da varanda e sai,
atravessa a rua enquanto ainda houver sol. E assim
haverá sempre sol e para sempre o terás,
como para sempre o terei perdido eu, subitamente,
por assim não ter feito.

Maria do Rosário Pedreira

Posted by Clitie at 12:30 1 comments

 

o tipico retrato do eleitor ...

Posted by Galadriel at 09:14 3 comments

segunda-feira, outubro 10, 2005 

Genial

Vale mesmo a pena ir espreitar. Muito bem conseguido!

Eis aqui uma bela demonstração de como se desenhar uma mulher de
dentro para fora. Aguardar um pouco que o desenho de um artista russo
começará a ser feito.

http://fcmx.net/vec/v.php?i=003702

Posted by Galadriel at 18:00 2 comments

 

Tributo a Eugénio de Andrade

Sem programa para sexta-feira à noite? Não vão ficar em casa, pois não?
Vá lá, vamos embora!

Nota: Biblioteca Sophia de Mello Andresen, Loulé.


Posted by Clitie at 11:20 5 comments

 

Chuva e Amor

Para esta semana muita chuva e muito amor!

Posted by Clitie at 11:09 4 comments

 

Amor de encantar


As solidões, as ausências
todos os negativismos
se dissipam,
quando te aproximas de mim
quando murmuras palavras doces
ao meu ouvido.

É constante
o prazer que me prometes
e consegues sempre satisfazer-me
com sorrisos e olhares.
Cada frase que me ditas
são esperanças renascidas,
são dias de alegria.

Uma paixão assim
em forma de poema,
em que a rima é combinada
pelos beijos que trocamos.

Um contar de histórias
que se realiza com o nosso querer,
fazendo dos nossos dias de amor
uma história de encantar.

9/10/05

Posted by Clitie at 10:16 1 comments

domingo, outubro 09, 2005 

Chuva, chuvinha

Posted by Galadriel at 22:25 4 comments

 

Casamento


Casamento... o casamento já não é como antigamente !!! Porquê ? Boa pergunta !!!
No outro dia um amigo meu disse-me o seguinte :

Os casais de hoje em dia tem duas escolhas :

1 – ... ou dão ao companheiro (a) o espaço que ele (a) precisa para ele (a), para sair, estar com os amigos, desanuviar do casamento até que chega o ponto em que já sente saudades da companheiro (a) ... e assim mantêm-se o valor que a outra pessoa tem para nós ...

2- ... ou então andam sempre juntos, saem juntos, passam os tempos livre juntos, até que enjoam e já nem podem olhar um par o outro, mas continuam com aquele sorriso parvo de que “está tudo bem” ... e assim destroem com a rotina o sentimento que existiam antes !!!


Eu concordo com a primeira opção... dar espaço ao companheiro. E vocês ?

Bjs

Posted by Galadriel at 22:15 7 comments

 

Partículas

Acordei triste, hoje, com um sem número de pensamentos que tomaram conta de mim pelo dia fora.
Hoje quis chorar, quis gritar, tapar-me e ficar o dia todo sozinha sem ver ninguém! Mas depois...chegas tu...a tua voz doce, cheio de carinho para dar, abraças-me e choro no teu ombro, que alívio ter-te ao pé de mim e tu confortas-me dizendo apenas : "Estou aqui contigo."
8/10/05

Posted by Clitie at 18:18 4 comments

 

Porque é que o que realmente queremos
está sempre mais além?

Posted by Clitie at 18:12 3 comments

sábado, outubro 08, 2005 


Batem à minha porta.
É noite... Quem será?
No fundo pouco me importa.
É o mundo. Deixa lá.

É o mundo? Mas que mundo?
Para mim, só o meu há.
Esse outro, fica p'ra lá,
Pérfido. Maldoso. Nauseabundo.

No meu, me encontro só
Apertada contra mim.
Em tenso, íntimo nó.
E com o teu tão afim.

O meu. O teu. O nosso mundo.
Bem longe. P'ra cá de além.
Vivido. Amado. Profundo.
É nosso. De mais ninguém.

Rosa da Conceição Matias Calisto

Posted by Clitie at 21:02 1 comments

 

Dá-me a tua mão


Vem, dá-me a tua mão,
enquanto seguirmos juntos
não há nada
que se atreva a enfrentar-nos.

Enquanto seguirmos juntos
não chove no nosso caminho,
não há vento
que nos separe,
enquanto me segurares a mão
não me perco de ti.

7/10/05

Posted by Clitie at 21:00 4 comments

 

Retrato


Amo-te; e o teu corpo dobra-se,
no espelho da memória, à luz
frouxa da lâmpada que nos
esconde. Puxo-te para fora
da moldura: o teu rosto branco
abre um sorriso de água, e
cais sobre mim, com o
tronco suave da noite, para
que te abrace até de madrugada,
quenso o sono te fecha os olhos
e o espelho, vazio, me obriga
a olhar-te no reflexo do poema.


Nuno Júdice

Posted by Clitie at 09:13 2 comments

Outros blogues